O que fazer quando a criança quebra um dente

Traumas nos dentes das crianças são muito comuns. Tombos são inevitáveis na fase dos primeiros passos e da curiosidade em explorar os novos ambientes, em que a inquietação se alia à falta de coordenação motora, e também na fase em que a criança já domina o próprio corpo e se aventura a correr, subir, saltar e fazer brincadeiras de maior impacto. Por isso, é preciso saber os cuidados a serem tomados quando a criança bate a boca ou quebra um dentinho.



Se o dente não lascou nem caiu


Após um tombo, se a criança apresentar somente sangue na boca, sem nenhum dente lascado ou perdido, é recomendado lavar bem o local e pressionar o sangramento com uma gaze umedecida. Pode ser preciso colocar um pouco de gelo na região para aliviar a dor e evitar o inchaço.


Se o sangramento não estancar, se o dente ficar mole, se houver dor intensa ou alguma modificação na gengiva, o odontopediatra deve ser consultado. Ele avaliará a extensão da lesão, que pode envolver a raiz do dentinho, ossos da face, freios labiais, gengiva e lábios, e fará as medidas necessárias para manter a saúde bucal da criança, bem como o acompanhamento. De qualquer maneira, em ambas as situações, os pais sempre devem levar a criança no odontopediatra para uma avaliação mais minuciosa do tipo de trauma ocorrido.


Se o dente caiu


Se o tombo envolver a queda de um dente de leite, ele não precisa ser guardado para a reposição, pois o reimplante dental não é um procedimento usual neste caso, dado o risco de prejudicar a dentição permanente. O odontopediatra irá avaliar a necessidade da colocação de uma contenção para manter o espaço aberto, para o posterior nascimento do novo dente.


Se envolver a queda de um dente permanente, o mesmo deve ser reimplantado o quanto antes. Assim que localizar o dente, pegue-o pela coroa e nunca pela raiz, para não danificar esta parte que é a mais sensível. Veja se a raiz está íntegra – se estiver fraturada, não pode ser reimplantada. Limpe o dente com cuidado com água filtrada, removendo qualquer resíduo e lave também a cavidade que ficou na boca. Reposicione o dente em seu devido lugar, com cuidado para a criança não engoli-lo, e procure o odontopediatra imediatamente. A saliva é capaz de conservar a estrutura dental por até duas horas.


Se o adulto não se sentir confortável em fazer este procedimento, deve conservar o dente em soro fisiológico ou leite (nunca coloque em água ou embrulhe em papel) e levá-lo junto da criança o mais rápido possível ao especialista.


O ideal é que o trabalho de reimplante pelo dentista seja feito no máximo 30 minutos após a queda do dente. Se não for possível fazer o reimplante, o dente poderá será substituído por uma prótese sobre implante.


Se o dente lascou


Quando o dente perde somente um pequeno fragmento, ele deve guardado, pois o dentista pode utilizar resina para colar novamente o pedaço quebrado. Futuramente, uma restauração definitiva ou um tratamento de canal podem ser procedimentos necessários.


Saiba: uma lesão ou fratura dental não tratada pode causar complicações de saúde e de estética, afetando diretamente a qualidade de vida da criança.


Marque uma consulta para seu filho ou filha com ela.

A confiança faz sorrir.